Aprendizados de novembro

Pra quem não lida muito bem ou não tem o costume de cozinhar, começar um negócio no ramo alimentício é um grande desafio, ainda mais quando se começa sozinho.

As coisas são bem complicadas, a rotina intensa e pesada. E isso é uma coisa que não foi considerada, na definição do produto.

Confesso que foi bem difícil organizar as compras, verificar melhores fornecedores e valores, fazer bolo (muito bolo), coberturas, lavar a louça, montar bolinho por bolinho, fechar potinho por potinho, criar as etiquetas, mandar pra impressão, buscar, colar esses adesivos em cada unidade, separar as encomendas conforme os pedidos, entregar e, ainda, controlar o caixa.

É mais difícil ainda quando as encomendas bombam e você é a única pessoa responsável por tudo isso (e muito mais, tem coisa que não foi citada).

Mas vai, dá-se um jeito. A maneira que eu encontrei foi trabalhar das 6h da manhã às 11 da noite e, além disso, quando deitava não dormia, atucanada, com medo de não dar conta do recado.

Bombou de uma hora pra outra e eu não tinha um plano B.

dsc06268
Era bolo que não acabava mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s